Viagem a Salvador: Roteiro de 2 Dias

elevador-de-salvador

Salvador é conhecida não só pelas praias mas também pelo seu rico patrimônio histórico e cultural, já que é uma das cidades mais antigas do Brasil. Quem tem vontade de conhecê-la, mas não tem muito tempo disponível, pode aproveitar para visita-la num final de semana. Em apenas 48 horas é possível conhecer algumas das principais atrações turísticas da cidade. Confira neste post uma sugestão de roteiro de 2 dias na capital da Bahia.

Cartão-postal – Elevador Lacerda e a Baía de Todos os Santos

Veja também:
Feriadão em Floripa: Roteiro de 3 dias
Roteiro de 3 dias na Serra Catarinense
Roteiro de 3 dias em Gramado e Canela
Roteiro de 3 dias em Santiago do Chile
Roteiro de 4 dias em Montevidéu

Como o período é curto, recomendo alugar um veículo para se deslocar com mais facilidade pela cidade. Assim é possível conhecer um maior número de atrações. Depender de ônibus pode ser muito demorado e fazer os passeios de táxi pode ser muito mais caro. Só a corrida do aeroporto até a orla chega a custar até 100 reais, quase o valor da diária do aluguel de um carro. Dirigir em Salvador não é difícil, mas um GPS é fundamental. Quando estive lá aluguei com a locadora Movida e fiquei bem satisfeito. Mais detalhes no post “O Aeroporto de Salvador e Aluguel de Carro com a Movida“. Se você também pretende alugar carro, clique aqui para comparar os preços e fazer sua reserva no portal RentalCars.barra-salvador-roteiro
Para hospedagem há opções para todos os gostos, de hostels e pousadas a hotéis e resorts. Minha dica é o Hotel Mercure Rio Vermelho Salvador, que possui uma ótima estrutura e uma bela piscina de frente para o mar. As diárias custam a partir de 148 reais numa suíte para duas pessoas. Veja mais fotos do hotel no post “Dica de Hotel em Salvador: Mercure Rio Vermelho“.

Piscina do Hotel Mercure Salvador Rio Vermelho
Dia 1
O primeiro dia é um passeio pela orla da cidade, mais especificamente na Barra. É lá que está o Farol da Barra, um dos principais pontos turísticos de Salvador. Ele está localizado na ponta da península em que se encontra a capital baiana, num ponto que marca a entrada para a Baía de Todos os Santos. O farol fica no Forte de Santo Antônio da Barra, o primeiro forte a ser construído em Salvador. Atualmente ele funciona como o museu, abrigando o acervo do Museu Náutico de Salvador, que fala sobre a histórica da navegação no Brasil e também sobre a ocupação e a história da cidade.
Próximo ao farol há duas praias, a Praia da Barra e a Praia do Porto da Barra. Esta última é a mais frequentada e agitada e encontra-se entre dois fortes: do lado esquerdo o Forte de Santa Maria, fechado para visitação; e do lado direito o Forte de São Diogo, que pode ser visitado. Se o passeio começou na parte da manhã, vale a pena curtir um pouco da praia e dar um mergulho. Caso o início tenha sido na parte da tarde, melhor deixar o mar para outra ocasião.
Veja mais detalhes sobre as atrações da Barra no post “Salvador – Do Farol da Barra ao Forte de São Diogo“.

pelourinho-salvador

Farol da Barra

Praia do Porto da Barra
A tarde termina no Solar do Unhão, um conjunto de construções antigas localizado na cidade baixa de Salvador onde está sediado o Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM), que abriga exposições de artistas nacionais e internacionais. No local há um jardim de esculturas muito bacana, um ótimo local para passar o final da tarde e observar o espetáculo do por do sol. Nas tardes de sábado acontece uma jam session no Solar, reunindo uma grande quantidade de pessoas. Vale a pena conhecer também é o Solar Café, um café e restaurante localizado junto ao MAM. Caso não dê tempo de visitar o MAM neste primeiro dia, curta o por do sol na Barra e visite-o no final do dia seguinte.
Mais informações e fotos no post “Salvador – Solar do Unhão, o Museu de Arte Moderna da Bahia“.

Solar do Unhão

Por do sol no Solar do Unhão
À noite você pode conhecer o bairro boêmio de Rio Vermelho, onde há vários bares e restaurantes bacanas, além das tradicionais barraquinhas de Acarajé. Outro ótimo lugar para jantar é a Bahia Marina, onde estão alguns dos melhores restaurantes da cidade. Veja algumas opções no post “Dicas de Restaurantes em Salvador“.

Está gostando do roteiro?
Compartilhe-o com seus amigos nas redes sociais
utilizando os botões coloridos no canto esquerdo da tela

Dia 2
O segundo dia deste roteiro é dedicado em grande parte ao Pelourinho, mas antes vale a pena conhecer o Dique do Tororó, um grande lago próximo à Arena Fonte Nova, que será sede dos jogos da Copa do Mundo de 2014. No centro do lago há oito esculturas que representam orixás. O Dique e o estádio ficam no meio do caminho para a Baixa dos Sapateiros (Rua Joaquim José Seabra), uma rua de comércio popular onde está localizado um ótimo estacionamento privado para quem deseja chegar no Centro Histórico de Salvador.

Orixás no Dique do Tororó
A caminhada no Pelourinho e no Centro Histórico de Salvador pode durar poucas horas ou até um dia inteiro, depende muito da sua disposição, interesse e paciência para aturar os ambulantes e pedintes. Independente disso há alguns locais cuja visita é essencial, como a Igreja de São Francisco, cujo interior é repleto de ouro, e o Largo do Pelourinho, onde há várias casas coloridas, igrejas e museus como a Fundação Casa de Jorge Amado.
Na cidade alta, não deixe de passar na Praça da Sé, onde está o Monumento da Cruz Caída, e também na Praça Municipal, de onde é possível observar a bela vista do elevador Lacerda e da Baía de Todos os Santos, cuja imagem está no início deste post. Para descer até a cidade baixa você pode pegar o Elevador Lacerda, que custa apenas 15 centavos, ou então ir de carro. Lá embaixo está o Mercado Municipal, com feira de artesanato e alguns bares/restaurantes, e também o Forte de São Marcelo, que atualmente encontra-se fechado para restauração.
Veja mais informações e dicas importantes sobre o Pelourinho no post “Um Passeio no Pelourinho e no Centro Histórico de Salvador“.

Pelourinho – Salvador, Bahia

Interior da Igreja de São Francisco
O passeio continua em direção ao bairro Bonfim, onde está localizada a Basílica do Nosso Senhor Bom Jesus do Bonfim, também conhecida como Igreja do Bonfim, uma das igrejas mais famosas de Salvador. É nela que acontece todos os anos, no mês de janeiro, a tradicional lavagem das escadarias do Bonfim, uma festa religiosa que atrai multidões. A grade que cerca a igreja está repleta de fitinhas do bonfim, amarradas pelos devotos e visitantes. Veja mais fotos da igreja no post “Salvador – A Igreja de Nosso Senhor do Bonfim“.
Este segundo dia pode terminar de várias maneiras. Você pode curtir o por do sol no Forte de Monte Serrat, que fica no mesmo bairro da Igreja do Bonfim, ou então voltar para a Barra e ver o sol se pôr nas proximidades do Farol junto com várias outras pessoas que se reúnem no local todos os dias neste horário. Outra opção é visitar o MAM no Solar do Unhão, caso não tenha conseguido no dia anterior.

One thought on “Viagem a Salvador: Roteiro de 2 Dias

  • 17 de junho de 2015 at 19:39
    Permalink

    Adoro Salvador e toda a Bahia 😉

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>